Como Funciona uma DFC? – Demonstração de Fluxo de Caixa

Nas operações e decisões do dia a dia de qualquer empresa, a organização financeira é essencial. Uma das formas de medir se a saúde de caixa de uma empresa, é avaliando sua Demonstração de  Fluxo de Caixa, instrumento básico de controle financeiro e assunto deste post. 

Mas o que é a demonstração de fluxo de caixa? Para que serve? Qual a sua importância? Acompanhe nosso post para esclarecer algumas dúvidas sobre essa demonstração, gestão, planejamento e contabilidade estratégica, a melhor maneira de gerenciar um negócio. Vamos lá!

O que é demonstração do fluxo de caixa

demonstração de fluxo de caixa

Para uma empresa, a demonstração do Fluxo de Caixa é a real capacidade do seu negócio de gerar caixa. É bom lembrar que empresas não vão a falência por prejuízo, e sim por falta de caixa!

Ele pode ser feito usando planilhas, o que é mais comum em pequenas empresas; mas o mais recomendável é avançar rumo a ferramentas mais completas, como um sistema de gestão online.

Benefícios da DFC

A partir da Demonstração de  fluxo de caixa, que é uma ação básica e indispensável de gestão financeira, é possível contar com uma verdadeira base de dados e, assim, tomar melhores decisões sobre uma empresa.

Ao elaborar a DFC, é possível ter uma visão consolidada do presente e até mesmo projetar cenários futuros. Com essa tranquilidade, o empreendedor pode antecipar algumas decisões importantes, como a redução de despesas, o planejamento de investimentos, dentre outras.

Mas como fazer a DFC baseada em dados financeiros e inspirada na estrutura contábil tradicional

A  DFC

A Demonstração de Fluxo de Caixa é subdividida em 3 grandes grupos de contas, que podem ser responsáveis pela geração ou consumo de caixa. 

Atividades operacionais

As atividades operacionais da DFC são os gastos e despesas relacionados às atividades geradoras de receita da empresa. 

Aqui a empresa tem a possibilidade de analisar se a sua operação é superavitária ou deficitária, e caso necessário, identificar os principais fatores operacionais de geração e/ou consumo de caixa

Este grupo deve ser responsável pela maior parte de geração de caixa de uma empresa, para termos uma operação saudável

Atividades de investimento

Essas são atividades ligadas a investimentos feitos na empresa e normalmente são de longo prazo. Como exemplo: investimentos em maquinas/equipamentos, imoveis, veículos e outros.

Neste grupo, também devemos incluir os valores relacionados a alienação destes investimentos. 

Caso o valor deste grupo esteja negativo, podemos verificar o montante de caixa destinado a investimentos, caso contrario, será possível acompanhar a geração de caixa oriunda de alienação de investimentos.

Atividades de financiamento

Aqui, concentramos as informações não operacionais da empresa, tais como pagamento e arrecadação de juros, captação de recursos e amortização de dívidas e outras formas informações relacionadas ao financiamento das empresas através de recursos de terceiros.

Este grupo é de suma importância para entender se a empresa tem financiado sua operação através de recursos capitados no mercado, e em outros casos, identificar o volume de aporte de recursos próprios na quitação de dívidas.

E então, gostou de conhecer a Demonstração de Fluxo de Caixa usada pela Pró Resultado? Deixe seu comentário e assine nossa newsletter!

Siga-me nas redes sociais: InstagramLinkedinFacebookTwitter

Deixe uma resposta 0 comentários