Gestão financeira através de Demonstrações Contábeis

A Gestão Financeira pode compreender qual é a situação patrimonial e financeira de uma empresa através das Demonstrações Financeiras e Contábeis. Usando relatórios contábeis, com o uso correto dos dados, é o suficiente para a extração de indicadores em análises diversas.

Neste post,  será apresentado os conceitos básicos, inspirados na contabilidade, que a Pró Resultado usa em seus clientes para fazer a gestão financeira de suas empresas. Aqui, você irá aprender como usar os conceitos de Demonstrações Financeiras e Contábeis no seu dia a dia de forma simples, tirando toda a metodologia contábil

Iremos apresentar 3 Demonstrações Financeiras que são mais que suficientes para a gestão financeira de uma empresa: DRE, balanço financeiro e DFC. Vamos lá?

O que são Demonstrações Contábeis?

conceitos básicos

Demonstrações Financeiras ou contábeis são relatórios capazes de informar a situação financeira geral de uma empresa. Essas informações são muito úteis para auxiliar uma empresa a organizar o orçamento e tomar decisões de gestão financeira.

É com base nas Demonstrações Financeiras que é possível apurar impostos, controlar o fluxo de caixa, decidir pela realização de investimentos mais rentáveis e gerenciar melhor o negócio como um todo, por exemplo.

Vale lembrar além da utilização prática no dia a dia da gestão e planejamento, as empresas são obrigadas a prestar contas anualmente através das Demonstrações Financeiras, seja para o fisco ou para o mercado.

Qual a importância das demonstrações financeiras?

Usando as Demonstrações Financeiras, uma empresa pode tomar decisões mais seguras, como aprovar financiamentos.

As Demonstrações Financeiras são capazes de discriminar todos os gastos, o retorno sobre investimentos e o faturamento previsto.

Demonstração de Resultados do Exercício (DRE)

DRE - Demonstração de Resultado do Exercício

A DRE apresenta de forma vertical e resumida o resultado apurado em relação às operações realizadas em um determinado período, geralmente em períodos mensais e anuais.

Ela precisa discriminar a receita bruta das vendas e/ou serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos, por exemplo.

A Demonstração de Resultados do Exercício busca aferir o lucro de uma empresa com base no seu faturamento a fim de municiar os tomadores de decisões de informações para decidir por, estratégia de crescimento nas vendas, reestruturação tributária, redução de custos e/ou despesas entre outras.

Com a DRE é possível entender a saúde financeira (lucro) de um negócio a longo prazo. Lembrando que lucro não é igual a caixa e isso nos leva ao próximo tópico.

Balanço Financeiro

balanço financeiro

Balanço Patrimonial ou financeiro é o documento no qual a empresa consegue mostrar como está seu patrimônio, explicando a posição financeira atual da empresa. 

Ele apresenta todos os bens, investimentos e fontes de recurso de uma empresa. É uma análise da saúde financeira do negócio, detectando se ele está no momento ideal para inovar e investir, ou pisar no freio e cortar gastos, por exemplo.

O Balanço Patrimonial é como uma grande foto da área financeira do seu negócio em um determinado momento. É o que você precisa para analisar o comportamento do dinheiro ao longo do tempo em sua empresa e entender o que ela precisa no momento, entendeu?

Demonstração de Fluxo de Caixa

dfc - demonstração de fluxo de caixa

A Demonstração de Fluxo de Caixa é a demonstração financeira que indica a comportamento financeiro do caixa da empresa dentro de um determinado período, como: diário, semanal, mensal ou anual. Com ele, possível avaliar quanto de dinheiro entrou e saiu de uma empresa em período específico.

A DFC diz respeito às operações financeiras de uma empresa. Indica quais foram as saídas e entradas de dinheiro no caixa durante o período e o resultado desse fluxo.

As demonstrações de fluxo de caixa são divididas em 3 grupos:

  • Atividades Operacionais: receitas e gastos decorrentes da industrialização, comercialização ou prestação de serviços da empresa. Estas atividades têm ligação com o capital circulante líquido da empresa.
  • Atividades de Investimento: gastos efetuados no Realizável a Longo Prazo, em Investimentos, no Imobilizado ou no Intangível, bem como as entradas por venda dos ativos registrados nos referidos subgrupos de contas.
  • Atividades de Financiamento: são os recursos obtidos do Passivo Não Circulante e do Patrimônio Líquido. Devem ser incluídos aqui os empréstimos e financiamentos de curto prazo. As saídas correspondem à amortização dessas dívidas e os valores pagos aos acionistas a título de dividendos, distribuição de lucros.

Basicamente, a gestão financeira tenta dar o melhor direcionamento ao financiamento, investimento e na melhor aplicação do recurso disponível para uma empresa. 

E, resumindo, são 3 as Demonstrações Financeiras necessárias para a gestão financeira de uma empresa: DRE, balanço financeiro e DFC.

1- DRE: o resultado da empresa;

2- Balanço financeiro: o património da empresa;

3- DFC: o movimento de caixa da empresa (entrada e saída de dinheiro).

Sendo assim, a Contabilidade Estratégica Aplicada a Gestão Financeira só gera vantagens para uma empresa quando feita da maneira correta. E, como você pode ter notado, as Demonstrações Financeiras apresentam uma importância vital para o desenvolvimento dos negócios e na gestão financeira.

E então, gostou das nossas dicas sobre fazer uma gestão financeira através de Demonstrações Financeiras ? Deixe seu comentário e assine nossa newsletter!

Quer saber mais sobre as Demonstrações financeiras na prática? Veja o vídeo detalhando ainda mais cada uma delas!

Siga-me nas redes sociais: Instagram, Linkedin, Facebook, Twitter

Deixe uma resposta 0 comentários