Saiba o que é Investimento em Fundos Imobiliários (FIIs)

você já ouviu falar desse tipo de investimento?

investimentos em fundos imobiliários

O que são fundos imobiliários?

FIIs ou Fundos imobiliários como é mais conhecido, é um conjunto de investidores, que reúnem seus recursos para que sejam aplicados em conjunto no mercado imobiliário.

Quem aplica está comprando cotas ou “frações”’.

Ele é considerado um investimento de renda variável, pois ao investir não se conhece qual será sua rentabilidade. E considerado um investimento de risco alto.

É um investimento regulado e acompanhado pela CVM (Comissão de valores Mobiliários).

Como funciona esse investimento?

O dinheiro é aplicado em imóveis em aquisições e construção de imóveis, que depois são locados ou arrendados e os ganhos são divididos entre os participantes de acordo com a aplicação.

Tem isenção do imposto de renda?

Imposto de renda

Seus rendimentos são isentos de tributação do imposto de renda.

No entanto, a declaração é obrigatória, não havendo alíquota a ser cobrada sobre os rendimentos.

Já seu ganho de capital através da venda de cotas do fundo está sujeito a tributação, com uma alíquota de 20%.

É gerada uma DARF que deve ser paga até o último dia útil dia do mês seguinte.

Suponhamos que você vendeu suas cotas em janeiro, você tem até o último dia útil de fevereiro para paga-lá.

Se você vendeu ou comprou ou comprou cotas de fundos imobiliários, tendo lucro ou prejuízos você é obrigado a declarar.

Caso você não tenha obtido lucros com a vendas das cotas, não há incidência de imposto de renda.

Porém as cotas que estão em custódia, ou seja, as cotas que você possui, quanto ela está valendo hoje no mercado, não é tributável.

Fonte: Rico

Tem um valor mínimo para investir?

Depende da corretora, em algumas é possível investir menos de R$100,00 e em outras só a partir desse valor.

Fundos de investimentos imobiliários

Quais são as vantagens?

1 – Alta valorização

Os imóveis têm alto poder de valorização ao longo do tempo.

“Em maio, 128 dos 198 fundos imobiliários que foram negociados na B3 tiveram retornos positivos. Isso representa 65% do total de ativos que tiveram negócios no mês. É o que mostra levantamento do consolidador de investimentos Smartbrain, publicado com exclusividade pelo Valor Investe.”

2 – Fonte de renda passiva

Gera rendimentos para os investidores todos os meses, sem a necessidade de gastar tempo ou trabalhar, daí o nome “’renda passiva”.

Como ocorre com os imóveis físicos alugados, você receberá em sua conta os rendimentos.

Os investidores também podem obter lucros no momento da venda, caso as cotas se valorizem.

3 – Diversificação na carteira de investimentos

É um investimento para diversificação da carteira. Com aplicações de baixo valor, você tem acesso a diferentes tipos de imóveis em vários segmentos do setor, permitindo maior diversificação do seu investimento.

4 – São formas rápidas e rentáveis

Os FIIs costumam ser formas rápidas e rentáveis de investir no mercado imobiliário.

Além das cotas os fundos de investimentos também pagam aluguéis mensais.

Ele é considerado um ótimo investimento para quem quer alcançar a independência financeira.

Fundos imobiliários

E as desvantagens desse investimento?

1-    Taxas

Taxa de administração: É uma taxa de administração e manutenção, que incide sobre o valor total investido (capital mais rendimentos) do fundo, essa taxa é cobrada em porcentagem (%) ao ano, porém cobrada diariamente. Essa taxa costuma ser de 1% a 3% ao ano.

Taxa de performance: É uma taxa cobrada pelo gestor do fundo sobre o investimento quando o resultado supera o patamar que ele se comprometeu a entregar, essa taxa só pode cobrada de 6 em 6 meses.

Taxa de corretagem: É uma taxa que pode ser cobrada por corretoras a cada compra ou venda de cotas.

Escolha preferencialmente corretoras que não cobram taxas de corretagem.

Algumas corretoras que não cobram taxa de corretagem: Rico, Nu invest, Clear Corretora, Toro investimentos, modalmais e Órama.

2 – Dependência de uma gestão eficiente

Os fundos são administrados por um especialista ou analistas para ter rentabilidade, por isso depende de uma boa gestão.

Quais tipos de fundos imobiliários existem?

  • Fundos de tijolo: o investimento é feito em imóveis físicos, como shopping centers, hotéis e edifícios.
  • Fundos de papel: o investimento é feito em títulos, como LCI e CRI, são feitas aplicações financeiras.
  • Fundos híbridos: o investimento é feito em imóveis físicos e títulos.

Como investir em Fundos imobiliários?

  • Abra uma conta em uma corretora e tenha ela ativa, por lá você vai ter acesso ao Homebroker.
  • Faça seu teste de perfil de investidor, de acordo com as normas do CVM (Comissão de valores imobiliários), toda corretora precisa fornecer um teste de perfil antes do investimento.
  • Conheça o homebroker.
  • Transfira o dinheiro para a conta;
  • Procure na plataforma da corretora qual fundo você quer investir;

Se você gostou de ler esse artigo, continue nos acompanhando aqui no blog.

E me siga nas redes sociais: InstagramLinkedinFacebookTwitter .

Leia alguns textos relacionados:

O que São Ações? E o que é a Bolsa de Valores?

Guardou dinheiro! E não sabe onde e como investir?

Investir em Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) – Vantagens, Desvantagens e Rentabilidade – É seguro?

>