Matriz BCG e Ciclo de Vida do Produto: entenda

A matriz BCG e o ciclo de vida do produto são aspectos sobre os produtos que precisam ser acompanhados. Tanto para quem faz a gestão e precisa analisar estratégias, lançamentos e descontinuações no portfólio quanto para quem opera diretamente com o planejamento comercial.

A matriz divide os produtos em categorias que indicam a representação deles no negócio. Além de apontar ações coerentes para cada ciclo, dando base para tomar decisões, investir e ajustar elementos não tão proveitosos. Ficou interessado? Venha conosco!

Como funciona a Matriz BCG?

A matriz BCG é feita por meio de quadrantes. Em cada um deles são dispostos os produtos correspondentes às categorias pré-estabelecidas. Confira a seguir quais são elas!

Matriz BCG e Ciclo de Vida do Produto: qual é a relação?
Google Imagens

Vaca leiteira

Tanto a geração de renda quanto os lucros envolvidos nos produtos são altos. Por isso eles são chamados assim, porque dão, de fato, o sustento e representam o básico do negócio. Embora o crescimento de mercado desses produtos não seja significativo, o investimento também não é. Isso faz a relação compensar.

Estrela

No quadrante das estrelas estão os líderes do mercado. Embora eles apresentem um crescimento meteórico geralmente e geração de muita receita, eles também pedem altos investimentos.

Assim, o equilíbrio entre fluxo de caixa acontece, enquanto a participação no comércio precisa se manter ativa. A explicação é simples: caso não haja queda no mercado, esses produtos podem se tornar vacas leiteiras.

Abacaxi

O produto abacaxi (também chamado de cachorro) precisa ser analisado com muita atenção, pois geralmente pedem planos de recuperação. Nem sempre compensa investir na tentativa de ascender elementos como esse. Sendo assim, pode ser mais interessante descontinuar ou desistir antes que os prejuízos se tornem significativos.

Criança

O quadrante das “crianças”, produtos problema ou em questionamento, são também conhecidos como incógnita. Isso porque eles tem um lugar não muito bom no fluxo de caixa, exigindo altos investimentos, tendo baixa participação de mercado e baixo retorno sobre ativos.

Ele é um ponto de interrogação justamente porque se ações não forem tomadas para explorar o potencial e aumentar a participação no mercado, o produto pode custar um alto investimento e se tornar um abacaxi.

Entretanto, ao adentrar um mercado de alto crescimento, um produto em questionamento pode se tornar uma estrela (e posteriormente vaca leiteira).

Como usar o ciclo de vida do produto?

A ideia de ciclo de vida do produto se alinha à matriz BCG quando pensamos que todos os produtos do portfólio se encaixam em um determinado quadrante, sendo que podem migrar de um para o outro de acordo com as ações aplicadas pela gestão e por causa do próprio movimento do mercado.

Gerenciar bem o comércio tem a ver com usar esses lances a favor das vendas. Ao mapear a fase de cada produto, o ideal é eliminar os que absorvem investimento sem dar tanto resultado.

Se deve também estabelecer a melhor estratégia para manter as vacas leiteiras em alta. Depois, injetar recursos nos produtos em questionamento para torná-los estrelas e ter como sustentá-las.

Planejamento estratégico alinhado ao comercial

É fundamental entender que conquistar clientes e fechar vendas não é responsabilidade do talento do vendedor. Uma vez que a gestão se alinha a metodologias e técnicas que dão sustentação ao operacional, todos os processos se simplificam.

O monitoramento do mercado e a mentalidade de controle constante também são importantes. Por meio da análise da sua contabilidade, por exemplo, você pode prever o declínio de um produto ou a tendência de sucesso dele.

Tanto a matriz BCG quanto o ciclo de vida do produto são ferramentas aliadas da gestão estratégica, que afetam o trabalho desde a participação da empresa no mercado até o comportamento do vendedor em relação ao portfólio.

Falando em ferramenta gerencial, conhece o Princípio de Pareto? Ele ajuda a definir prioridades e fazer gestão do tempo: leia o post sobre Regra 80/20 que preparamos para você!

Deixe uma resposta 0 comentários