O que é Bitcoin? Entenda como uma criptomoeda funciona!

Muito se ouve falar atualmente sobre criptomoedas, moedas digitais, “dinheiro da internet” e esse tipo de coisa, e o Bitcoin está nesse hall de especulação. O que muita gente não sabe é explicar de fato o que é o Bitcoin, como ele funciona ou se vale ou não a pena investir seus recursos nessa tendência.

Pensando nisso, hoje trouxemos um guia básico para você entender de uma vez por todas o que é, quanto vale e como investir em Bitcoin. Além disso, trouxemos também uma breve análise sobre o cenário da criptomoeda e os possíveis rumos que ela pode tomar num futuro próximo. Quer se inteirar de tudo isso? Venha conosco nessa leitura!

O que é Bitcoin?

O Bitcoin é mesmo uma moeda virtual. Pioneira entre as criptomoedas, ela vem se consolidando desde a sua criação, em 2009. Justamente por ser uma criptomoeda, o Bitcoin funciona como dinheiro, mas é totalmente virtual. Apesar de não ser um bem físico, ele é considerado como um ativo financeiro.

Como o Bitcoin funciona?

Uma das partes mais interessantes do funcionamento dessa criptomoeda é que há um limite bem específico da quantia que pode existir: 21 milhões. Estima-se que 80% desse montante já tenha sido “criado”, o que de certa forma começa a gerar escassez. E agora entramos no processo de criação do Bitcoin. Ele se chama mineração, sim, como a que se faz do ouro.

Por se tratar de uma moeda digital, a mineração também é feita nesse ambiente. Basicamente, há mineradores que se encarregam de sustentar a rede e acabam por gerar Bitcoins consequentemente (dentro do limite estipulado no código 21 milhões). Usando computadores ultrapotentes, cálculos matemáticos são feitos até que uma devida equação seja encontrada. Se há exata conferência, o Bitcoin é gerado. Por isso é 100% seguro.

Quanto vale o Bitcoin?

Os mineradores, ao sustentarem a rede da moeda, recebem suas devidas recompensas — também em Bitcoin. Então você deve estar se perguntando: quanto é que essa criptomoeda vale para ser tão procurada? Numa cotação realizada no dia 23 de agosto de 2019, 1 BTC está valendo R$42.932,07.

Assim como em qualquer investimento, o mercado varia, valorizando e desvalorizando a moeda. Por isso, é interessante se manter a par de quanto a moeda cresceu ou desceu nos últimos dias, quais eventos influenciaram e quais são as apostas e tendências para um futuro próximo.

Entretanto, vale ressaltar que o Bitcoin apresentou uma constante crescente. Em 2017, inclusive, fizemos uma avaliação sobre o assunto, prevendo que ele se estabeleceria. De lá para cá, basta conferir a projeção: a valorização foi de cerca de 1300%. Atualmente, a criptomoeda encontra-se em fase de maturidade.

Como investir em Bitcoin?

Você pode comprar Bitcoins por meio de corretoras, as chamadas Exchanges; Basta se cadastrar e transferir o valor equivalente em real, confirmando a compra. No Brasil, há cerca de 1,5 milhões de usuários que fazem transações por meio dessas operadoras de moedas digitais. 

Há maneiras de deixar “o dinheiro render”, mas nesses casos, a moeda não se multiplica por si só. É necessário fazer o chamado trade. Por envolver compra e venda de criptomoedas — por conta própria —, é bastante arriscado, o que faz valer bastante quando dá certo. 

É possível sim comprar os Bitcoins de uma corretora e depois migrar para outras. Inclusive, há operadoras de fora do país que colaboram nessa ideia de “render” o BTC. Vale comentar que para operar com essas Exchanges.

Vale a pena investir em Bitcoin?

Essa pergunta é um tanto quanto capciosa. Para saber se vale a pena investir, não basta saber o que é Bitcoin ou quanto ele está valendo, muito menos ter o dinheiro na conta para comprar. Assim como todo bom investidor, é preciso ficar de olho nos gráficos, análises e palpites de especialistas. Em outras palavras: tem que ficar ligado no mercado.

Além disso, a Receita Federal anda pressionando as Exchanges a fim de maior regularização das criptomoedas. Por isso, trouxemos para você uma matéria na qual o nosso consultor Carlos Pires fala justamente sobre algumas perspectivas para o Bitcoin: leia e se aprofunde no assunto!

Deixe uma resposta 0 comentários