Diferenças e vantagens entre criptomoedas e moedas digitais – Em qual investir?

Apesar de toda criptomoeda ser uma moeda digital, nem toda moeda digital é uma criptomoeda.

Vejamos as diferenças:

Criptomoedas

Moeda digital

Moeda digital é qualquer moeda, dinheiro ou ativo financeiro semelhante ao dinheiro que é principalmente gerenciado, armazenado ou trocado em sistemas de computador digital, especialmente internet.

A moeda digital é um conceito mais amplo que envolve qualquer moeda eletrônica, como quando você paga com cartão de crédito ou carteira online.

As moedas digitais são controladas por instituições reconhecidas por um governo.

 O valor das duas também não é o mesmo.

Criptomoedas

Bitcoin

Já as criptomoedas são moedas digitais, descentralizadas, ou seja, não são controladas por um órgão ou país específico.

Por elas serem descentralizadas, elas não sofrem interferências governamentais. No entanto, o seu preço pode oscilar conforme a oferta e demanda.

Surgiu em 2009 e tornou-se bastante popular na última década, porém ainda há um certo mistério em torno delas.

Elas são chamadas de criptografadas, por usarem tecnologias de criptografia para aumentar a segurança.

Elas são criadas em uma rede blockchain que é responsável por armazenar com segurança os mais diversos tipos de informações.

Como a Blockchain é descentralizada, para um registro ser feito na cadeia é preciso que todos os computadores da rede aprovem as informações, o que torna essa tecnologia muito segura.

A Blockchain é uma tecnologia de cadeia de bloco de informações. A mineração desses blocos é o que cria as criptomoedas.

Essas criptomoedas, possuem um valor que, em alguns casos pode ser convertido para outras moedas, como o dólar ou real, e, por isso, podem ser utilizadas como moeda de troca, sendo utilizadas para compra de produtos e consumo de serviços.

As moedas podem ser utilizadas com as mesmas finalidades do dinheiro físico em si.

E também são usadas como alternativa para investimentos.

Por serem moedas digitais, não é possível fazer trocas físicas.

Sendo assim, elas só existem na internet, não sendo possível guardá-las em contas corrente, corretoras comuns ou cofre, apenas em carteiras digitais específicas, chamadas Exchanges.

Elas são negociadas diretamente nas Exchanges, via fundos de investimentos ou ETFs a partir de corretoras de investimentos.

Muitas pessoas conhecem a principal criptomoeda existente, que é a Bitcoin, mais a diversidade de ativos tem aumentado.

Criptomoedas

Os principais tipos de criptoativos do mercado são:

Bitcoin (BTC)

Surgiu em meados de 2008, já valeu em torno de 60 mil reais em 2020, chegando aos 350 mil reais em 2021.

Foi o primeiro sistema de pagamentos global totalmente descentralizado.

O Bitcoin é minerado e negociado por meio da tecnologia.

A mineração (obtenção de novas moedas) e as transferências de bitcoins são registradas no blockchain, que funciona como um livro contábil.

Por ser minerada no Blockchain, é considerada a moeda mais segura.

Ethereum (Ether)

A mineração no Ethereum é paga em Ether (ETH) que é a sua criptomoeda em circulação.

Não foi criado originalmente para ser uma moeda digital.

Ethereum não é propriamente uma criptomoeda, mas sim uma plataforma descentralizada focada na execução de “contratos inteligentes”.

Assim como o Bitcoin a mineração também acontece pelo blockchain.

Tether (USDT)

Lançado em 2014, ela é uma stablecoin, porque tem lastro em uma moeda física.

A proposta dessa criptomoeda é de manter uma paridade com o dólar americano.

Dogecoin (DOGE)

Criptomoeda descentralizada criada para ser um meme, mas que ganhou o interesse do mercado e chamou a atenção de grandes investidores.

Litecoin (LTC)

Moeda inspirada na Bitcoin, sua principal função também é servir como meio de pagamento.

Stablecoins

Criadas para serem menos voláteis, por seu valor estar ligado ao de uma moeda comum.

Bitcoin Cash (BCH)

É uma nova versão do Biticoin original, criada mais recentemente, em agosto de 2017. Ela foi desenvolvida numa tentativa de aperfeiçoar a primeira moeda, que conta com taxas consideradas elevadas e demanda um tempo grande de processamento de cada operação.
A principal diferença é que o Bitcoin Cash possui um limite de tamanho de bloco de 8 MB, bem maior que o de 1 MB do Bitcoin original. Com isso, as confirmações das transações podem acontecer de maneira mais rápida e também com taxas mais baixas. Isso garante a ela uma escala ainda maior que a da sua predecessora.

Litecoin (LTC) Foi criado em 2011, tem características semelhantes ao Bitcoin, a sua diferença está no processo de mineração, que busca reduzir o tempo necessário para confirmar transações feitas com a moeda. Por conta do processamento mais rápido, o Litecoin é considerado uma alternativa melhor para a realização de operações do dia a dia. 

Moeda digital Ripple (XRP)

Criada em 2011, é a quarta moeda digital em valor de mercado atualmente (cerca de 13 bilhões de dólares).

Além de ser uma criptomoeda, ela funciona como um sistema de pagamento aberto.

O sistema busca permitir pagamentos seguros e instantâneos. De certa forma, o Ripple se assemelha a instituições bancárias, por aceitar diversos ativos e facilitar a realização das operações. Assim, ele se afasta dos ideais de outras criptomoedas.

Dinheiro

Algumas vantagens das criptomoedas são:

  • Segurança dos blockchains
  • Diversificação da carteira de investimentos
  • Fácil acessibilidade
  • Alto potencial de rentabilidade
  • Liberdade de pagamento
  • Taxas baixas
  • Segurança

Desvantagens:

  • Alto volatividade
  • Falta de regulamentação dos governos
  • Grau de aceitação

Melhores Exchenges, segundo o Guia do investidor:

  1. NovaDAX
  2. Binance
  3. BitcoinTrade
  4. MercadoBitcoin
  5. Foxbit
  6. Bitcambio
  7. Nox Bitcoin
  8. Walltime
  9. Profity
  10. Coinext
  11. ProBit
  12. PrimeXBT

E me siga nas redes sociais: InstagramLinkedinFacebookTwitter .

Alguns artigos semelhantes:

>