Consultoria financeira: afinal, para que serve?

Falar sobre “consultoria financeira” está cada vez mais em alta. Quando o assunto envolve dinheiro, muito se ouve falar acerca de profissionais que podem ajudar na gestão de empresas.

O foco, geralmente, está na diminuição de custos e potencialização de resultados. Assim, essa ação promete desencadear o crescimento do seu negócio. Mas como é que uma consultoria financeira funciona? Qual é, de fato, o serviço prestado?

Para que você entenda as soluções que esse serviço pode trazer e avaliar se vale a pena ou não contratá-lo, venha conosco para uma introdução sobre o assunto!

O que é consultoria financeira?

Tentar desenvolver uma empresa sem administração não passa de tempo perdido, isso já sabemos. Como em todo bom processo administrativo, as estratégias estão totalmente relacionadas às questões financeiras, já que inicialmente a ideia de todos os negócios é a geração de rendas e lucros.

Quando desenvolvemos um empreendimento ou projeto, devemos pensar nele como muito mais que uma máquina de dinheiro. Uma empresa é um sistema.

Sendo assim, assuntos relativos a custos — sejam investimentos, gastos, recebimentos ou lucros , são de tratamento essencial para qualquer nível mínimo de sucesso.

Quando a palavra “contabilidade” aparece, é comum que muitos empresários fiquem perdidos, já que se trata de uma área burocrática em alguns sentidos.

Ao contrário do que se pensa, a gestão financeira não trata apenas de pagar e receber, mas também de odos os processos societários e aspectos tributários de uma empresa, além do cuidado com questões de planejamento.

Nesse aspecto, a consultoria financeira aparece para dar uma luz a esses empreendedores.

O que esperar do consultor?

Uma consultoria financeira tem como função principal dissolver algum desafio que está sendo enfrentado na gestão ou resolver algum problema que está ocorrendo na empresa.

A consultoria vem de um indivíduo externo que pode trazer uma visão mais clara e analítica acerca dos processos da empresa (embora possamos encontrar organizações que optem por consultores internos).

O papel do consultor é analisar a situação e levantar indicadores, fazendo análises e diagnósticos, além de ajudar na implementação das soluções pertinentes por meio de ações propostas, acompanhando os resultados e aprimorando as técnicas aplicadas.

Portanto, se você tem alguma questão a ser resolvida ou quer mudar algum rumo do seu negócio, uma consultoria é uma contratação muito inteligente, pois traz retorno prático e geralmente rápido.

Como a consultoria aborda as finanças da empresa?

Na questão financeira, o foco é na melhora da estrutura contábil da empresa, a fim de garantir o total controle sobre todas as transações realizadas.

Contabilizando todos os lances, o empresário tem um quadro objetivos da situação financeira de seu empreendimento. Isso possibilita a boa tomada de decisão.

Os 5 serviços mais procurados em uma consultoria financeira são:

  • Planejamento financeiro ligado à estratégia;
  • Estruturação e aprimoramento de controles financeiros em geral;
  • Análise de fluxo de caixa;
  • Formação de preços cobrados por serviços e/ou produtos;
  • Análise e planejamento para pagamento de dívidas e previsão de faturamentos.

O que a consultoria em finanças faz pela empresa?

Por ser um ente externo, o consultor financeiro tem a capacidade de analisar o negócio de forma imparcial. Juntamente com as metodologias a serem aplicadas, o profissional é apto para gerar diagnósticos, indicando a real situação da empresa.

Na fase de planejamento financeiro, a consultoria levanta esse panorama. Depois, juntamente com o empresário, define objetivos, traçando metas para alcançá-los. A partir daí, cria-se o plano de ação para chegar ao propósito.

Avaliação do valor da empresa quando há intenção de venda, análise de viabilidade, reestruturação, investimentos etc. são abordados pela consultoria, de acordo com a necessidade do projeto.

Em suma, a gestão financeira possibilita que um quadro seja visto e previsto. Assim, há informações que devem ser analisadas para o melhor desenvolvimento do negócio. A consequência é clareza nas decisões e certeza para a execução de processos.

O processo de gestão financeira acontece em 3 grandes passos:

  1. Diagnóstico: o consultor faz o levantamento e a avaliação de desafios e problemas que a empresa está enfrentando. Depois, mostra o que se deve fazer acerca daquela questão, usando o planejamento;
  2. Implantação de ações pré-estabelecidas: é a prática da consultoria. Nela se aplicam as metodologias expressadas no planejamento do primeiro passo;
  3. Acompanhamento: o consultor acompanha o que foi implantado. Nessa fase também se faz a mensura dos resultados.

Depois que as ações são implantadas, o consultor mantém-se acompanhando o projeto. Assim, pode auxiliar nas melhorias e fazer ajustes quando necessário. Isso garante a eficácia do trabalho.

Quais são os resultados da contratação da consultoria?

Organizando os processos financeiros, o empresário tem condições de pautar sua gestão em resultados. O motivo é simples: as decisões não acontecem mais como um tiro no escuro.

Com o passar do tempo, o cuidado com as finanças é tratado como uma rotina. Dessa forma, muitas situações podem ser previstas, tanto para gerar mais lucro quanto para não se abalar diante de cenários externos complicados.

Além do corte de custos e aumento dos lucros, a consultoria financeira colabora na manutenção da saúde mental dos donos da empresa. Parece bobo, mas questões contábeis podem tirar o sono de muitos empresários.

Nesse caso, a consultoria financeira é mais que válida. Apesar de não ser um passe de mágica para a superação de gargalos, ela traz a certeza de que a situação está sob controle. Para os que lidam com o próprio negócio, tratando-se de dinheiro, não há nada que provenha mais paz do que isso.

Para tomar as rédeas da situação financeira do seu negócio, fale conosco e obtenha um diagnóstico totalmente gratuito!

Deixe uma resposta 0 comentários